Ver todas as notícias

15_8_2020__0_0123effa-0752-46f3-b21f-9ff7624270aa.jpg - uploaded/imgs/noticias/15_8_2020__0_0123effa-0752-46f3-b21f-9ff7624270aa.jpg - Uma semana após verificar denúncia do Linha Verde em Angra dos Reis, polícia retorna ao mesmo endereço após denunciante informar que o responsável ainda cometia crimes ambientais


Uma semana após verificar denúncia do Linha Verde em Angra dos Reis, polícia retorna ao mesmo endereço após denunciante informar que o responsável ainda cometia crimes ambientais

14/8/2020



Nesta sexta-feira (14), cumprindo ordem de policiamento a fim de averiguar denúncia do Linha Verde (0300 253 1177) – programa do Disque Denúncia voltado para meio ambiente – sobre extração de barro em uma residência no interior de um condomínio em Itanema, Angra dos Reis, policiais militares da 4ª UPAm retornaram uma semana depois de terem ido verificar outra denúncia no mesmo endereço. Os agentes estiveram no local na sexta-feira (07) e verificaram que o responsável não possuía as licenças necessárias para as obras, mas desta vez, a denúncia informava que o mesmo continuava realizando intervenções no terreno mesmo após a ida dos policiais militares na última semana.

Segundo a equipe da Unidade de Policiamento Ambiental da Juatinga, na residência denunciada, no interior do condomínio Porto Marisco, operários trabalhavam normalmente, sendo observado o corte de talude com remoção de aproximadamente 30 metros cúbicos de barro e pedras e o material então era acondicionado em uma caçamba. Tanto o proprietário do imóvel quanto o síndico do condomínio foram indagados sobre as licenças pertinentes, mas os mesmos não as possuíam. O síndico inclusive, informou que o condomínio dispõe de uma assessoria ambiental, mas não havia sido acionada para o empreendimento ali realizado. Ainda segundo os policiais, o tamanho da área degradada é de 100 metros quadrados e fica nos limites da Área de Proteção Ambiental de Tamoios. Diante dos fatos, a equipe procedeu à 166ª DP, onde a ocorrência foi registrada com base no artigo 55 da lei de crimes ambientais e onde foi confeccionado um auto de constatação em desfavor do responsável pelas obras.

Em Angra dos Reis a população pode denunciar crimes ambientais ao Linha Verde, através do telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou ainda pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ” enviando fotos e vídeos, sempre com a garantia do anonimato.

LINHA VERDE, o Disque Denúncia do Meio Ambiente



Ver todas as notícias

© 2015 Disque Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.